sábado, 27 de abril de 2013

“Refresco de Caroço”









(Dante Pincelli e Paulo Acacio Ramos)



Mulher de homem não pôr defeito.
Sexo frágil é uma piada.
É jogo de carta marcada.
É papo de quem tem preconceito.



É conceito sem cabimento
E receita que desanda.
Para homem que pouco sabe
Só mulher que muito manda.

Sem mandinga, sem quebranto
Sem milonga, sem demanda…
Para homem que sabe nada
Só mulher que tira onda.



Mulher pau de dar em louco.
Colher de pau, angu de caroço.
Pimenta e água de coco
Na boca de quem quer refresco.



Mulher que dá pouco troco
Para homem que paga muito.
Que rouba cena de novela
E deixa as bocas sem assunto.




4 comentários:

  1. Vingança, teu nome é mulher... ahaha

    ResponderExcluir
  2. Uhuuu! Adorei!!! Tava mesmo precisando melhorar a auto estima!

    ResponderExcluir
  3. Salve a mulherada !!! Salve a poesia !!! Salve o velho poeta Dante e Paulo poeta Ramos Bjs

    ResponderExcluir